/ governosp
Que respostas dar à comunidade no momento de vulnerabilidade máxima? - Biblioteca Viva
 

Blog

Que respostas dar à comunidade no momento de vulnerabilidade máxima?

A mesa-redonda “Bibliotecas e comunidades: escuta, mediação e acolhimento” integra a programação da 12ª edição do Seminário Internacional Biblioteca Viva e convoca ao debate de questões complexas. Impactados pela pandemia, esses espaços que mantinham as portas abertas para a população, se viram obrigados a interromper o serviço em um momento de vulnerabilidade máxima. Como enfrentar esse paradoxo na relação com as comunidades? Esta é uma das várias perguntas a instigar o diálogo e a busca por repostas.

Os convidados que comporão a mesa são Márcia Licá, da Associação Vaga Lume, Marilena Nakano, da Rede Beija-flor de Pequenas Bibliotecas Vivas de Santo André, e Ronaldo de Almeida, da Unicamp. O debate contará com a mediação de Amanda Leal de Oliveira, da Piracaia na Leitura / Instituto Cultura Etc. A atividade está marcada para o dia 3 de agosto, das 15h às 17h. As inscrições para participar desse encontro, com vagas limitadas, já estão abertas aqui. O debate será transmitido pelo YouTube do SisEB. Para saber mais sobre a programação do seminário, acompanhe as novidades no nosso blog, e também nas redes sociais do SisEB.

O seminário é parte integrante de um conjunto de ações do SisEB, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, coordenadas pela Unidade de Difusão Cultural, Bibliotecas e Leitura, gerenciadas e executadas pela SP Leituras. Com o apoio institucional da FEBAB, FESPSP, Instituto Cultura Etc, Rede Beija-flor de Pequenas Bibliotecas Vivas de Santo André, Piracaia na Cultura e Rede LEQT, a iniciativa resulta de parceria com o Goethe-Institut São Paulo.