/ governosp
Pela primeira vez em formato virtual, 12º Seminário Internacional Biblioteca Viva tem recorde de inscrições e reúne participantes do Brasil e do mundo em torno de debates calorosos sobre ‘bibliotecas para todos nós, para hoje e para o futuro!’ - Biblioteca Viva
 

Blog

Pela primeira vez em formato virtual, 12º Seminário Internacional Biblioteca Viva tem recorde de inscrições e reúne participantes do Brasil e do mundo em torno de debates calorosos sobre ‘bibliotecas para todos nós, para hoje e para o futuro!’

O Seminário Internacional Biblioteca Viva – Bibliotecas para todos nós, para hoje e para o futuro, guardará com carinho sua 12º edição, primeira da história do evento em formato totalmente virtual, realizada de 2 a 6 de agosto de 2021.

Foram sete mesas virtuais, uma sessão de painéis e uma sessão de pôsteres, reunindo especialistas, professores, profissionais do livro e da leitura e convidados internacionais cujas experiências e opiniões foram acompanhadas e compartilhadas com um público total de 2687 pessoas, de 279 municípios brasileiros de 24 Estados e Distrito Federal, registrando 9184 visualizações nas redes sociais. Estes números representam um recorde desde a criação do evento - na quantidade de inscrições e audiência.

Palestrantes e mediadores estavam em locais distintos, assim como o público. Mesmo assim, não faltaram momentos calorosos, reverberando a mesma sensação de um evento presencial. Em nenhum momento, o encontro deixou de reunir e cativar os participantes em torno de um encontro em que a centralidade esteve, justamente, no impacto da pandemia nas bibliotecas e as novas possibilidades e experiências que dele derivam.

E foi este o clima que se seguiu nos quatro dias do Seminário online, desde a abertura, na tarde de segunda-feira, 2 de agosto, com a presença, sempre virtual, do secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Sérgio Sá Leitão. No mesmo dia, a agradável - e tocante - conversa entre a poeta pernambucana Cida Pedrosa e a jornalista e escritora Bianca Santana, durante a mesa-redonda “Encontro com escritores: conversas sobre leituras, literaturas e bibliotecas”, deu o tom para os próximos encontros do evento, marcados pela emoção e esperança: “Biblioteca é, antes de tudo, construção de pessoas.”, afirmou a autora Cida Pedrosa.

Não faltaram os debates afiados e, outros, de encorajamento, mesmo com a ausência de proximidade física, compensada com a democratização da internet que favoreceu que qualquer pessoa de toda parte do Brasil e do mundo pudesse acompanhar gratuitamente todos os debates. “Bibliotecas são lugares de construção da democracia.”,  afirmou Marilena Nakano (Rede Beija-flor de Pequenas Bibliotecas Vivas de Santo André) durante a tão esperada mesa “Bibliotecas e comunidades: escuta, mediação e acolhimento”, que aconteceu na tarde de terça-feira, 3 de agosto. A mesa enfatizou os desafios das relações das bibliotecas com as comunidades em tempos pandêmicos, em um cenário de incertezas no campo político e institucional brasileiro e contou com as participações de Márcia Licá  (Associação Vaga Lume) e Ronaldo de Almeida (Unicamp).

Intercâmbio internacional: realidades espelhadas

Experiências internacionais que tem muito a ver com a realidade brasileira. Neste ano, as presenças da especialista Cornelia Vonhof e do consultor Juan Pablo Angarita Bernal, encurtaram a distância entre Brasil, Alemanha e Colômbia. Encorajadora foi a palestra de quarta-feira, 4 de agosto, “As bibliotecas e o cenário pós-pandemia: desafios, tendências e atuação social”, proferida pela professora de Gestão Pública na Universidade de Mídia de Stuttgart, Alemanha, Cornelia Vonhof. Positividade, inovação e criatividade para enfrentar grandes desafios parecem ser válidas para qualquer canto do mundo. 

Mais um convidado internacional, Juan Pablo Angarita Bernal, consultor de cultura digital e inovação da Secretaria de Cultura, Lazer e Esportes de Bogotá, Colômbia, compartilhou a experiência surpreendente da Biblioteca Virtual do Banco de la República https://babel.banrepcultural.org, na Colômbia, na mesa-redonda “Letramentos informacional, literário e digital: construção de sentidos e conhecimentos”, no dia 6 de agosto, um exemplo latino-americano de como uma biblioteca virtual caminha para a humanização, com centralidade no desenvolvimento nas pessoas, não na ferramenta. “É necessário que o usuário seja capaz de criar sua própria rota de investigação e pesquisa, um direito do cidadão ao acesso à informação.”, observou o especialista colombiano.

Série Conversando Sobre, Painéis e Pôsteres: circulação e divulgação de trabalhos valiosos 

Trazendo temáticas amplas sobre o grande assunto do momento - desafios que as bibliotecas deverão enfrentar em um cenário pós-pandêmico - a série “Conversando Sobre” apresentou mesas e relatos de experiências bem-sucedidas e inspiradoras, em contextos regionais e nacionais. Os encontros abordaram desde a formação de acervo a clubes de leitura. Imperdíveis, as conversas “Conversando sobre: curadoria e formação de acervos inclusivos e diversos”, Conversando sobre: planos municipais do livro, leitura, literatura e biblioteca” e “Conversando sobre: clubes de leitura” podem ser vistas e revistas na íntegra pelo canal do YouTube do SisEB.  

As sessões de Painéis e Pôsteres são sempre momentos de alta expectativa para o público e convidados e, também, para a comissão julgadora, que seleciona os trabalhos a serem apresentados, segundo a qual, ‘sempre uma tarefa muito difícil pela alta qualidade de todos os trabalhos enviados’. Com uma representatividade importante de todo território nacional - as cidades de Porto Velho Rondônia; Aracajú, Sergipe; Dracena, São Paulo; São Paulo, capital paulista; Santo André, Grande ABC e Florianópolis, SC - as manhãs de 5 e 6 de agosto deixaram experiências valiosas e memoráveis para todos, as quais  comprovaram, mais uma vez, que propostas e iniciativas simples podem trazer resultados sofisticados e transformadores.

Mediação: um capítulo à parte

E aqui, fica uma homenagem especial a todos os mediadores dos encontros promovidos pelo 12º Seminário Internacional Biblioteca Viva, que com suas atuações incansáveis e generosas emprestaram alma aos diálogos e aprendizados gerados durante o evento: Sueli Regina Marcondes Motta (SP Leituras), Bianca Santana (escritora e jornalista), Adriana Cybele Ferrari (USP/ FEBAB), Amanda Leal de Oliveira (Piracaia na Leitura / Instituto Cultura Etc), Giovanna Sant’Ana (SP Leituras), Valéria Valls (FESPSP) e Neide Almeida (Rede LEQT).

Mensagem final

“Cada um de nós, como cidadãos, como bibliotecários e profissionais do livro, da literatura e da leitura, podemos ser a máscara que protege a sociedade contra as informações falsas; temos a missão de reverberar a informação de qualidade. E rumo a 13ª edição!”  (Valéria Martin Valls, do Conselho Curatorial do 12º Seminário Internacional Biblioteca Viva)

A programação completa do 12º Seminário Internacional Biblioteca Viva  pode ser acessada na íntegra pelo canal do YouTube do SisEB. 

E esperamos todos e todas vocês no ano que vem! 

Ouvidoria Transparência SIC