/ governosp
Debate desafiador com a especialista alemã Cornelia Vonhof traz encorajamento e informações preciosas. Confira! - Biblioteca Viva
 

Blog

Debate desafiador com a especialista alemã Cornelia Vonhof traz encorajamento e informações preciosas. Confira!

Positividade, inovação e criatividade para enfrentar grandes desafios. A palestra desta quarta-feira, 4 de agosto, “As bibliotecas e o cenário pós-pandemia: desafios, tendências e atuação social”, da especialista alemã Cornelia Vonhof, professora de Gestão Pública na Universidade de Mídia de Stuttgart, Alemanha, foi marcada por palavras de encorajamento.

“Para as bibliotecas, é preciso enfrentar crises de forma positiva, com coragem e energia. Analisar qual o papel que coube às bibliotecas na pandemia traz aprendizados para seguirmos em frente.”, afirmou Cornelia. Com mediação da superintendente de Biblioteca da SP Leituras, Sueli Regina Marcondes Motta, o encontro não teve a pretensão de dar respostas ou receitas prontas, mas, antes, lançar perguntas e reflexões: quais os possíveis caminhos para as bibliotecas num futuro próximo?

Com área de atuação concentrada em instrumentos de gestão em bibliotecas e instituições de informação, em particular gestão de qualidade, desenvolvimento organizacional e de pessoal, gestão de processos e controle estratégico, Cornelia Vonhof apresentou um estudo feito por alunos da Alemanha para descobrir como as bibliotecas estavam reagindo durante o período de lockdown. 

Se, por um lado, o isolamento social trouxe consequências negativas, por outro, a criatividade e a inovação trouxeram boas ideias que se concretizaram em resultados muito positivos para as bibliotecas - como a melhoria das ofertas, de acesso, aumento da presença digital, na mídia social e internet, além de soluções como serviços de entrega online - aos moldes do setor de comércio - envio aos usuários de pacotes- surpresa com brindes, jogos audiobooks etc.

Intercâmbio: rompendo barreiras

Para a especialista, as bibliotecas assumiram novas funções, novos papéis, se tornando plataformas intermediárias de ofertas de terceiros, ampliando a oferta cultural e de entretenimento de outras instituições, rompendo barreiras e criando diálogos com outras organizações. Também passam a ser produtoras de conteúdo – vídeos, podcasts, treinamentos e cursos, aproximando-se cada vez mais do usuário. “O compartilhamento de conhecimento entre bibliotecas é fundamental.”, comentou a professora.

Comunicação e escuta

Cartas assinadas manualmente e enviadas pelo correio aos idosos, literatura por telefone, Tik Tok, Instagram, e-mails: para públicos diferentes, comunicações diferentes. “Não há certo ou errado, ou respostas prontas. Precisamos observar, conversar e ouvir o usuário, o que os grupos precisam.”, destacou Cornelia. 

Tendência: o que priorizar a partir de agora?

A partir da análise de uma megatendência relacionada à pandemia, a de urbanização das cidades nos países da Europa, a professora propõe reflexões profundas: “As cidades se transformam, por isso devemos pensar qual o caminho que as bibliotecas precisam traçar no futuro para terem significado social.”, alertou a professora.

Mensagens

Por fim, com mensagens inspiradoras, a professora conclui: “Deem ênfase às experiências positivas, à aprendizagem individual e coletiva e não parem por aqui! Observem e analisem cuidadosamente como as condições externas e internas irão mudar nos próximos anos.”.

Assista a palestra na íntegra pelo canal do YouTube do SisEB.