Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility

SP Leituras participa de debates promovidos pela 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Postado em 04 DE julho DE 2022
Crédito: Equipe SP Leituras

As novas bibliotecas se moldaram às novas atitudes e comportamentos dos leitores e se tornaram verdadeiros espaços da inovação e do acolhimento. Este foi o tema da roda de conversa “Novas Bibliotecas, Novos Leitores”, que aconteceu no último dia 3 de julho, no Papo de Mercado, um espaço exclusivo da 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo dedicado para profissionais conversarem sobre os setores que fomentam diariamente a cultura e educação do País.

O encontro, mediado pela coordenadora do Ibeac e co-gestora da LiteraSampa, Bel Santos Mayer, reuniu experiências brasileiras, da América Latina, Caribe e dos Emirados Árabes Unidos para traçar o perfil das novas bibliotecas e dos novos leitores. Na ocasião, o diretor executivo da SP Leituras, Pierre André Ruprecht, discorreu sobre o papel das bibliotecas na construção do conhecimento autônomo e na formação de leitores críticos diante das suas novas atitudes e de seus novos comportamentos.


Ao lado da coordenadora do Instituto Pró Livro, Zoara Failla, Jeimy Hernández (CERLAC) e Bodour Al Qasimi (House of Wisdom – Emirados Árabes Unidos), Ruprecht ressaltou que, atualmente, a questão central da biblioteca pública é ser um espaço de acolhimento. “Mais do que apenas receptivas, as bibliotecas são refúgios, lugares para produção de cultura e espaços para inovação.”, afirmou o diretor da SP Leituras.

Para Ruprecht, o reconhecimento das bibliotecas não apenas como espaços somente de leitura ou únicas detentoras de conhecimento leva à concepção mais ampla de pensá-las como plataformas de trocas de experiências. “Bibliotecas são instrumento para atender a comunidade, com foco nas pessoas. Reconhecer os saberes e as experiências dos diversos públicos que atendemos, proporciona a geração novos conhecimentos.”, disse.

 

BibliON, inovação e leitura para um diálogo com o público que fala com o meio digital

Para falar sobre os desafios das bibliotecas no meio digital, Ruprecht comentou o novo projeto da plataforma digital gerida pela SP Leituras, a BibliON - Biblioteca Gratuita de São Paulo, recém-lançada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo de São Paulo e que está presente na Bienal do Livro, num estande com intensa programação para o público.

“Lidar com o meio digital é o grande desafio para as bibliotecas; estamos falando com o público que está conectado com o meio digital.”, destacou o diretor executivo, acrescentando: “A BIbliON opera nos mesmos princípios das bibliotecas físicas, não substitui o presencial, o complementa.”, destaca.

A BibliON é uma plataforma de entretenimento e educação que disponibiliza mais de 15 mil títulos para serem lidos em celulares, tablets, e-readers e computadores, criada com o intuito de ampliar o acesso aos livros e estimular o hábito da leitura.

 

O novo perfil do leitor e as bibliotecas como espaços de aprendizagem a partir do digital 

O encontro contou ainda com a apresentação da gerente de projetos do Instituto Pró-Livro, Zoara Failla. Coordenadora da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, Zoara falou sobre os principais resultados do maior levantamento sobre o comportamento leitor brasileiro, destacando a queda do número de leitores, em especial entre adolescentes e jovens, e analisou os desafios para a ampliação da leitura no País.

Complementando o tema da mesa, Jeimy Hernández, coordenadora de Leitura e Bibliotecas do Centro Regional para o Fomento do Livro na América Latina e o Caribe (Cerlalc), órgão intergovernamental da UNESCO, fez um panorama sobre como o cenário atual da mídia permite pensar novas formas de atuação das bibliotecas, uma vez que os meios digitais são as principais fontes de informação, principalmente, entre os estudantes. Para Sheika Bodour bint Sultan Al Qasimi, presidente da Associação Internacional de Editores (IPA), o digital é claramente o caminho para o futuro. Ela apresentou várias iniciativas implementadas e relacionadas a novas e criativas formas de se manter em contato com o público.

 

Cadastre-se e receba
nossa Newsletter
Governo do Estado de SP

Política de Privacidade

Este site é mantido e operado pelo Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB).

Nós coletamos e utilizamos alguns dados pessoais que pertencem àqueles que utilizam nosso site. Ao fazê-lo, agimos na qualidade de controlador desses dados e estamos sujeitos às disposições da Lei Federal n. 13.709/2018 (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais - LGPD).

Cookies
Cookies são pequenos arquivos de texto baixados automaticamente em seu dispositivo quando você acessa e navega por um site. Eles servem, basicamente, para que seja possível identificar dispositivos, atividades e preferências de usuários, otimizando a experiência no site. Os cookies não permitem que qualquer arquivo ou informação sejam extraídos do disco rígido do usuário, não sendo possível, ainda, que, por meio deles, se tenha acesso a informações pessoais que não tenham partido do usuário ou da forma como utiliza os recursos do site.

a. Cookies de terceiros
Alguns de nossos parceiros podem configurar cookies nos dispositivos dos usuários que acessam nosso site.
Estes cookies, em geral, visam possibilitar que nossos parceiros possam oferecer seu conteúdo e seus serviços ao usuário que acessa nosso site de forma personalizada, por meio da obtenção de dados de navegação extraídos a partir de sua interação com o site.
O usuário poderá obter mais informações sobre os cookies de terceiros e sobre a forma como os dados obtidos a partir dele são tratados, além de ter acesso à descrição dos cookies utilizados e de suas características, acessando o seguinte link:
https://developers.google.com/analytics/devguides/collection/analyticsjs/cookie-usage?hl=pt-br
https://policies.google.com/privacy?hl=pt-BR
As entidades encarregadas da coleta dos cookies poderão ceder as informações obtidas a terceiros.

b. Gestão de cookies
O usuário poderá se opor ao registro de cookies pelo site, bastando que desative esta opção no seu próprio navegador. Mais informações sobre como fazer isso em alguns dos principais navegadores utilizados hoje podem ser acessadas a partir dos seguintes links:
Internet Explorer:
https://support.microsoft.com/pt-br/help/17442/windows-internet-explorer-delete-manage-cookies

Safari:
https://support.apple.com/pt-br/guide/safari/sfri11471/mac

Google Chrome:
https://support.google.com/chrome/answer/95647?hl=pt-BR&hlrm=pt

Mozila Firefox:
https://support.mozilla.org/pt-BR/kb/ative-e-desative-os-cookies-que-os-sites-usam

Opera:
https://www.opera.com/help/tutorials/security/privacy/

A desativação dos cookies, no entanto, pode afetar a disponibilidade de algumas ferramentas e funcionalidades do site, comprometendo seu correto e esperado funcionamento. Outra consequência possível é remoção das preferências do usuário que eventualmente tiverem sido salvas, prejudicando sua experiência.