Brincar é algo para ser feito a vida inteira - Viagem Literária

Blog

Brincar é algo para ser feito a vida inteira

Rogener Pavinsky

O contador de histórias Ademir Apparício Júnior é daquelas pessoas que deixam rastros de alegria por onde passa. Na 14ª edição do programa Viagem Literária, os frequentadores das bibliotecas das cidades de Tarumã, Ourinhos, Santa Cruz do Rio Pardo e Fatura terão o privilégio de desfrutar pessoalmente dessa energia entre os dias 15 e 18 de agosto.

 

Para ele, não existe combinação melhor do que unir jogos e brincadeiras com boas histórias. Algo que deveria acompanhar as pessoas ao longo de toda a vida. “Com os jogos, as crianças aprendem de forma lúdica a se comunicar e conviver socialmente, descobrem qual é o seu papel dentro do grupo e o impacto do grupo na sua vida, tudo isso sem ter medo de errar ou arriscar”, comenta.

 

Antes de ser ator, Ademir estudou administração e em seu trabalho de pesquisa analisou as técnicas de gamificação das empresas do Vale do Silício. “Tudo que é divertido e agradável tem algum tipo de jogo envolvido e as empresas descobriram que essa ludicidade é uma boa forma de se aproximar das pessoas.”

 

Fã incondicional do Viagem Literária, Ademir conta que o programa está entre os seus trabalhos preferidos. “O Viagem me mostrou o quanto os livros são essenciais para descobrirmos coisas novas e não poderia existir palco melhor para as nossas encenações do que uma biblioteca”, completa.

 

O talento de Ademir não se restringe à contação de histórias. Ele é também ator-pesquisador, palhaço, produtor criativo, arte-educador e mímico. Tem formação em Gestão Cultural pelo Sesc São Paulo e certificação em Mímica Total e Teatro Físico.  Aprendeu a contar histórias com a avó paterna Dolores e com uma frase dela encerra sua homenagem ao Viagem Literária. “Guardo no meu coração e não paga aluguel.”

Governo do Estado de SP