/ governosp

Calendar

set
25
sex
2020
Clube de leitura online – Mulheres Negras na Biblioteca: Roça é Vida
set 25@15:00 – 17:00
Clube de leitura online - Mulheres Negras na Biblioteca: Roça é Vida

PRALER – PRAZERES DA LEITURA no 8º FESTIVAL LITERÁRIO DE IGUAPE

Convidadas: MÁRCIA CRISTINA AMÉRICO e VIVIANE MARINHO LUIZ
Mediação: Carine Souza  e Juliane Sousa | MULHERES NEGRAS NA BIBLIOTECA 

INSCRIÇÕES, CLIQUE AQUI.

Na oitava edição do Festival Literário de Iguape, o Clube MNB on-line trabalhará exclusivamente autoras negras da região do Vale do Ribeira.  

Obra – Roça é Vida
Livro escrito e ilustrado por quilombolas do Vale do Ribeira, sobre a importância do Sistema Agrícola Tradicional Quilombola, reconhecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como patrimônio imaterial do Brasil. Proposto pelo Grupo de Trabalho da Roça, a obra traz uma narrativa em que os personagens são a Tradição, a Fartura, a Experiência, o Êxodo, a Continuação, o Território, a Luta, a Resistência e a Esperança  elementos presentes no dia a dia das comunidades quilombolas do Vale do Ribeira. 

A publicação foi feita em parceria com o Instituto Socioambiental e o Iphan. A autoria é coletiva, assim com o modo de viver e ser quilombola.  

AMÉRICO, Márcia Cristina; DIAS, Luiz Marcos de França; LUIZ, Viviane Marinho; SILVA, Laudessandro Marinho.  Ilustração: Amanda Nainá dos Santos, Vanderlei Ribeiro, IPHAN – Grupo de Trabalho da Roça, 2020. 

Disponível em: https://acervo.socioambiental.org/acervo/livros/roca-e-vida  

Márcia Cristina Américo é PhD, doutora e mestra em Educação, e graduada em Ciência com habilitação em Química, pela Universidade Metodista de Piracicaba. É feminista, pesquisadora, educadora social, ativista e articuladora do coletivo Mulheres Quilombolas na Luta do Vale do Ribeira, Aquilombada do Quilombo São Pedro, e membra da Associação de Remanescentes de Quilombo São Pedro. Atua nos temas de: educação das relações étnico-raciais; educação escolar quilombola; movimento social de mulheres negras e quilombolas. É autora dos livros Roça é Vida e Práticas educativas coletivas na constituição da vida quilombola: história da comunidade tradicional de Ivaporunduva. 

Viviane Marinho Luiz é quilombo Ivaporunduvafeminista, professora, pedagoga, doutora e mestre em Educação, e articuladora do coletivo Mulheres Quilombola na LutaPesquisa a temática racial com enfoque na relação África, Brasil e territórios quilombola. É autora de diversos artigos e dos livros O quilombo Ivaporunduva e o enunciado das gerações e Roça é Vidaobra proposta pelo Grupo de Trabalho da Roçacomposto por agricultores familiar das comunidades quilombola do Vale do Ribeira 

Carine Souza é estudante de Letras, técnica em Biblioteconomia, produtora cultural e idealizadora do projeto Mulheres Negras na Biblioteca. 

Juliane Sousa é formada em Letras pela Universidade Federal de São Paulo, produtora cultural, ambientalista, jornalista, apresentadora de rádio e televisão, roteirista, poeta e uma das responsáveis pelo projeto Mulheres Negras na Biblioteca. 

PÚBLICO-ALVO: Profissionais das áreas de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Educação, Leitura, Literatura e outros interessados. 

Inscrições gratuitas. Vagas limitadas!
Mais informações: siseb@spleituras.org  www.siseb.sp.gov.br 
Acessibilidade: haverá tradução simultânea em LIBRAS. 

Importante: O link para acesso à plataforma será enviado um dia antes da atividade. Questionário de avaliação e certificado serão encaminhados em até uma semana após a ação. 

25 de setembro de 2020
das 15 às 17 horas 

 

set
28
seg
2020
Sarau Libertas | FESTIVAL LITERÁRIO LIBERTAS 2020
set 28@16:00 – 18:00

Convidados: Beatriz Hakim, Camila Felizardo, Débora Antunes, Gih Trajano, Kric Cruz e Regina Saraiva.
Mediação: Renan Inquérito 

INSCRIÇÕES, CLIQUE AQUI.

Integrando a programação do Festival Literário Libertas 2020 o rapper, compositor e mestre em geografia Renan Inquérito será o mediador da roda de conversa e MC do sarau que traz a participação de seis convidados egressos do sistema prisional. A proposta do encontro é promover diálogo envolvendo temas relacionados ao festival e celebrar trazendo intervenções lítero-musicais, estimulando a apresentação de convidados e do público.

PROGRAMAÇÃO:

  • 16 horas às 16h45Roda de conversa
  • 16h45 às 18 horasSarau

PÚBLICO-ALVO: Egressos do sistema prisional e familiares, gestores e servidores do sistema penitenciário e socioeducativo, profissionais das áreas da Cultura, Biblioteconomia e Ciência da Informação, Leitura e Literatura, e interessados no tema.

Inscrições gratuitas. Vagas limitadas!
Mais informações: siseb@spleituras.org  www.siseb.sp.gov.br

Importante: O link para acesso à plataforma será enviado um dia antes da atividade. Questionário de avaliação e certificado serão encaminhados em até uma semana após o evento. 

28 de setembro de 2020
das 16 às 18 horas 

set
29
ter
2020
Mesa-redonda – Relato de experiência: exposição Libertas | FESTIVAL LITERÁRIO LIBERTAS 2020
set 29@16:00 – 18:00

Convidados: Genésio Manoel (SP Leituras) Monica Del Monaco (Projeto Leitura Liberta)
Mediação: 
André Luzzi de Campos (Coordenadoria de Reintegração Social e Cidadania)

INSCRIÇÕES, CLIQUE AQUI.

PÚBLICO-ALVO: Egressos do sistema prisional e familiares, gestores e servidores do sistema penitenciário e socioeducativo, profissionais das áreas da Cultura, Biblioteconomia e Ciência da Informação, Leitura e Literatura, e interessados no tema. 

Inscrições gratuitas. Vagas limitadas!
Mais informações: siseb@spleituras.org  www.siseb.sp.gov.br

Importante: O link para acesso à plataforma será enviado um dia antes da atividade. Questionário de avaliação e certificado serão encaminhados em até uma semana após o evento. 

29 de setembro de 2020
das 16 às 18 horas 

set
30
qua
2020
Webinar – Políticas de fomento à leitura nas prisões | FESTIVAL LITERÁRIO LIBERTAS 2020
set 30@16:00 – 18:00
Webinar - Políticas de fomento à leitura nas prisões | FESTIVAL LITERÁRIO LIBERTAS 2020

com Carla Caruso, Gih Trajano e Janine Durand 
Mediação: Catia Lindemann 

INSCRIÇÕES, CLIQUE AQUI.

Na mesa-redonda, serão compartilhados aprendizados e práticas das diferentes e importantes iniciativas de fomento à leitura, e experiências de escrita e leitura em instituições brasileiras de privação de liberdade. 

Carla Caruso é escritora e ilustradora, formada em Letras pela PUC São Paulo. Atualmente, vive em Montevidéu, Uruguai, onde continua a escrever livros para o público brasileiro e a participar de projetos educativos e artísticos em escolas, bibliotecas, museus e centros culturais. É autora de diversos livros para o público infantil e juvenil. Recebeu alguns prêmios, entre eles, dois Jabuti: em 2010, pelo livro Almanaque dos Sentidos (Moderna) e, em 2016, pela obra Sete Janelinhas, meus primeiros sete quadros, coautoria com May Shuravel. Em 2012 e 2013, realizou oficinas e encontros de mediação de leitura na Penitenciária Feminina Sant’Ana e no Presídio Militar Romão Gomes. É uma das organizadoras da publicação Mentes Livres, resultado de ações e experiências do programa Praler – Prazeres da Leitura, com internos do Romão Gomes.

Gih Trajano conheceu a poesia ainda dentro do sistema penitenciário, participando semanalmente do Sarau Asas Abertas. Foi assim que descobriu seu talento para a improvisação e declamação. Hoje, apenas três anos depois, já publicou em três coletâneas poéticas, participou de diversas palestras, mesas e debates sobre literatura no cárcere, e é bicampeã do Slam do Grito. Integra o time do Sarau Asas Abertas, declamando poesia em suas visitas às unidades da Fundação CASA, sempre acreditando que a poesia pode transformar vidas. 

Janine Durand é fundadora da Jnana Consultoria – Educação, Cultura e Redes, pedagoga pela FEUSP, com MBA em Economia pela FUNDACE/USP e especialização em Políticas Públicas pela Escola de Governo de São Paulo. Há 20 anos se dedica às áreas de Educação, Cultura e Direitos Humanos. Implementou 200 clubes de leitura em escolas, penitenciárias, livrarias, bibliotecas e espaços culturais. É idealizadora e articuladora do programa Remição em Rede, que realiza clubes de leitura em penitenciárias do Estado de São Paulo, forma mediadores de leitura e pareceristas. 

Catia Lindemann é bibliotecária ativista de Biblioteconomia Socialrepresentante do colegiado do Livro, Leitura e Literatura do Estado do Rio Grande do Sul, e presidente da Comissão Brasileira de Bibliotecas Prisionais e diretora de Comunicação e Publicação da Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários e Instituições (Febab). 

PÚBLICO-ALVO: Egressos do sistema prisional e familiares, gestores e servidores do sistema penitenciário e socioeducativo, profissionais das áreas da Cultura, Biblioteconomia e Ciência da Informação, Leitura e Literatura, e interessados no tema. 

Inscrições gratuitas. Vagas limitadas!
Mais informações: siseb@spleituras.org  www.siseb.sp.gov.br
Acessibilidade: haverá tradução simultânea em LIBRAS. 

Importante: O link para acesso à plataforma será enviado um dia antes da atividade. Questionário de avaliação e certificado serão encaminhados em até uma semana após o evento. 

30 de setembro de 2020
das 16 às 18 horas 

out
1
qui
2020
Webinar – Mesa-redonda – Redes de leituras e direitos humanos: experiências de mediação em ambientes de privação de liberdade| FESTIVAL LITERÁRIO LIBERTAS 2020
out 1@16:00 – 18:00

Convidados: Cristiane Checcia (UNILA), Mário René Rodríguez Torres (UNILA), Sonia Aidar (Projeto Leitura Liberta), Tatiana Carvalho (Divisão Regional Metropolitana da Fundação CASA) Victor Soriano (Itaú Cultural).
Mediação: Heloisa Dantas (Projeto Leitura Liberta)

INSCRIÇÕES, CLIQUE AQUI.

PÚBLICO-ALVO: Egressos do sistema prisional e familiares, gestores e servidores do sistema penitenciário e socioeducativo, profissionais das áreas da Cultura, Biblioteconomia e Ciência da Informação, Leitura e Literatura, e interessados no tema. 

Inscrições gratuitas. Vagas limitadas!
Mais informações: siseb@spleituras.org  www.siseb.sp.gov.br

Importante: O link para acesso à plataforma será enviado um dia antes da atividade. Questionário de avaliação e certificado serão encaminhados em até uma semana após o evento. 

1º de outubro de 2020
das 16 às 18 horas 

out
2
sex
2020
Leitura Dramática Libertas | FESTIVAL LITERÁRIO LIBERTAS 2020
out 2@16:00 – 18:00

Convidados em breve.

INSCRIÇÕES, CLIQUE AQUI.

PÚBLICO-ALVO: Egressos do sistema prisional e familiares, gestores e servidores do sistema penitenciário e socioeducativo, profissionais das áreas da Cultura, Biblioteconomia e Ciência da Informação, Leitura e Literatura, e interessados no tema. 

Inscrições gratuitas. Vagas limitadas!
Mais informações: siseb@spleituras.org  www.siseb.sp.gov.br

Importante: O link para acesso à plataforma será enviado um dia antes da atividade. Questionário de avaliação e certificado serão encaminhados em até uma semana após o evento. 

2 de outubro de 2020
das 16 às 18 horas 

out
9
sex
2020
Webinar – O livro, a leitura e a diversidade
out 9@15:00 – 17:00

com Janine Rodrigues, da Piraporiando – Educação para a diversidade  

 INSCRIÇÕES A PARTIR DE 25 DE SETEMBRO.

Com foco na literatura infantojuvenil e diversidade, a palestra abordará: o cuidado na escolha do acervo, as atividades de leitura que potencializam o fomento à diversidade, o protagonismo do leitor no processo de escolha do livro, e a importância dos contos populares no incentivo à leitura. 

Janine Rodrigues é escritora e educadora, fundadora da Piraporiando – Educação para a diversidade, edtech que atua em prol da educação antirracista, antibullying e sem preconceitos. Formada em Gestão Socioambiental, com especialização pela UFRJ. Em 2020, foi considerada pela Forbes uma das 12 pessoas inovadoras que estão elevando a educação no Brasil.  Produziu e roteirizou o curta experimental de animação O filho do vento, selecionado para 12 festivais. É autora de diversos livros de literatura infantojuvenil, entre eles As Duas Bonecas AzuisNo Reino de Pirapora e Onde está o Boris?. https://piraporiando.com/  

 PÚBLICO-ALVO: Profissionais das áreas da Cultura, Biblioteconomia e Ciência da Informação, Leitura e Literatura, e interessados no tema. 

Inscrições gratuitas. Vagas limitadas!
Mais informações: siseb@spleituras.org  www.siseb.sp.gov.br
Acessibilidade: haverá tradução simultânea em LIBRAS. 

Importante: O link para acesso à plataforma será enviado um dia antes da atividade. Questionário de avaliação e certificado serão encaminhados em até uma semana após o evento. 

9 DE OUTUBRO DE 2020
das 15 às 17 horas 

out
14
qua
2020
Webinar – Diálogos: incentivo à produção e divulgação literária | FESTIVAL LITERÁRIA DE BIRIGUI 2020
out 14@19:00 – 21:00
Webinar - Diálogos: incentivo à produção e divulgação literária | FESTIVAL LITERÁRIA DE BIRIGUI 2020

Com os escritores Carlos Eduardo Pereira, Micheliny Verunschk e Tiago Ferro
Mediação de Bel Santos Mayer

INSCRIÇÕES A PARTIR DE 28 DE SETEMBRO

A mesa-redonda abordará a importância da produção e divulgação literária brasileira; prêmios e festivais literários como ações de estímulo aos novos talentos e de fortalecimento das políticas públicas de livro, leitura e escrita; e o diálogo entre escritores e comunidades como ferramenta de mediação cultural, de formação de comportamentos leitores e de incentivo à produção literária. 

Carlos Eduardo Pereira nasceu no Rio de Janeiro, em 1973. Graduou-se em História, pela UFRJ, e em Letras, pela PUC Rio, na habilitação Produção de Texto. Enquanto os dentes, seu romance de estreia, foi publicado em 2017 pela editora Todavia e foi semifinalista do Prêmio Oceanos e finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2018. 

Micheliny Verunschk é autora de livros de poesia e prosa. Seu primeiro romance, Nossa Teresa – vida e morte de uma santa suicida (editora Patuá, 2014), foi agraciado com o programa Petrobrás Cultural e com o Prêmio São Paulo de Literatura, como melhor romance de estreia de 2015. É mestre em Literatura e Crítica Literária e doutora em Comunicação e Semiótica pela PUC São Paulo. Foi membro de vários corpos de jurados de concursos literários brasileiros, entre eles o Prêmio Jabuti e o Prêmio Sesc de Literatura. 

Tiago Ferro nasceu em São Paulo, 1976. Editor e escritor, é um dos fundadores da editora de e-books e-galáxia e da revista de ensaios Peixe-elétrico. Colabora com textos sobre cultura para veículos como as revistas piauíCult Serrote. Mestre em história social pela USP, atualmente pesquisa a obra do crítico Roberto Schwarz no programa de doutorado da mesma universidade. O pai da menina morta, seu romance de estreia, venceu o Prêmio Jabuti categoria romance e o Prêmio São Paulo de Literatura 2019 categoria romance de estreia. 

Bel Santos Mayer é educadora social e mestranda do Programa de Pós-graduação em Turismo, da Universidade de São Paulo. Tem especialização em Pedagogia Social e é graduada em Ciências Matemáticas e em Turismo. Desde os anos 1980 atua em organizações não governamentais facilitando processos de criação de Centros de Defesa dos Direitos de Crianças e Adolescentes e de bibliotecas comunitárias gerenciadas por jovens. É empreendedora social da Ashoka, docente na pós-graduação Literatura para Crianças e Jovens, do Instituto Vera Cruz, e coordenadora do Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário. É co-gestora da Rede LiteraSampa, finalista do Prêmio Jabuti 2019. Em 2018 foi curadora da 11ª edição do Prêmio São Paulo de Literatura e vencedora do prêmio Retratos da Leitura no Brasil. Em 2019, recebeu o Prêmio Estado de São Paulo para as Artes. 


O Flibi – Festival Literário de Birigui acontece de 13 a 17 de outubro de 2020, celebrando a Semana Nacional do Livro e da Biblioteca. Em sua 7ª edição, será apresentado o programa Conecta Flibi, com atividades virtuais e gratuitas, em programação cultural com mesas literárias on-line, contações de histórias, clube de leitura, oficinas de escrita criativa e Biblioteca Livre (pontos de doação de livros na cidade). O Festival visa promover o protagonismo da biblioteca municipal durante as ações e tem o objetivo de estimular e incentivar a leitura e o acesso à informação. As atividades são direcionadas para todas as faixas etárias, com transmissão pelas redes sociais do @flibi.birigui e plataformas das instituições parceiras.

Realização – Prefeitura de Birigui e Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

PÚBLICO-ALVO: a partir de 14 anos.
Inscrições gratuitas. Vagas limitadas!
Mais informações: siseb@spleituras.org  www.siseb.sp.gov.br
Acessibilidade: haverá tradução simultânea em LIBRAS. 

Importante: O link para acesso à plataforma será enviado um dia antes da atividade. Questionário de avaliação e certificado serão encaminhados em até uma semana após o evento. 

14 DE OUTUBRO DE 2020
das 19 às 21 horas 

Ouvidoria Transparência SIC