Crialudis brinca de criar e contar histórias - Viagem Literária

Blog

Crialudis brinca de criar e contar histórias

Thallita Oshiro

Todo mundo tem sua brincadeira preferida. Vicente Godinho e Rúbia Gomes, idealizadores do Crialudis também. 


“Minha melhor amiga era filha do coveiro da cidade e, em frente ao cemitério, olhávamos as fotografias inventando e imaginando qual seria a história daquelas pessoas, criando novas histórias para elas.”, conta Rúbia Gomes, coidealizadora da Crialudis, também pedagoga, contadora de histórias, educadora e brincante. Criada entre as montanhas de Minas Gerais numa mistura apetitosa de café com poesia, causo e prosa, Rúbia brinca de contar histórias desde sempre: “Escrever histórias no céu observando as pipas também era uma das minhas brincadeiras prediletas”, lembra a contadora.

Já para Vicente Godinho, idealizador do Crialudis, brincar de criar espaços e cenários onde as histórias iriam acontecer era o que ele mais gostava de fazer na infância: “Objetos e livros serviam para montar cenários e atmosferas para contar histórias; no caso de áreas externas, um punhado de terra para fazer montanhas, areias para formar caminhos e cidades e um pouco de água para fazer rios e lagos eram suficientes”, conta Godinho, que é pedagogo, arte-educador, especialista em Educação Lúdica.  

Agora, Rúbia e Vicente continuam a brincar de contar histórias para centenas de pessoas trazendo muita literatura, brincadeiras e jogos para as bibliotecas públicas das cidades do litoral do estado de São Paulo, Cananéia, Peruíbe, Itanhaém e Cubatão, entre de 22 a 25 de agosto, durante o Viagem Literária.

“Acreditamos que a ludicidade e a expressão criativa são fundamentais ao desenvolvimento e formação humana. Criamos a partir do lúdico e da brincadeira e um dos eixos do nosso trabalho é fomentar o gosto e o incentivo à leitura”, destaca Godinho.

Dessa forma, reconhecendo a potência educativa dos jogos, e o grande interesse das crianças por esse formato, o Crialudis desenvolve jogos literários para facilitar a aproximação e o envolvimento desse público com o universo literário de forma lúdica e divertida. Para o Crialudis, brincar é uma linguagem, uma forma de entender, interpretar, interagir e estar no mundo, por isso, deve estar presente na vida da criança. “É a partir do lúdico que criamos, inventamos e reiventamos, descobrimos e redescobrimos!”.  

Desde sua criação, em 2015, o coletivo de arte-educadores da cidade de São Paulo, pesquisa e desenvolve projetos e ações nas áreas da arte, da cultura e da educação para todas as idades. Um dos eixos de atuação é fomentar o gosto e o interesse pela leitura a partir de metodologias lúdicas. 

Governo do Estado de SP