/ governosp
Apresentação do 13º Viagem Literária elucida dúvidas sobre programa e traz oficina de poesia com Dinha - Viagem Literária
Poesia: de 9 a 27 de novembro de 2020 | Contação de Histórias: de 1º a 19 de março de 2021

Blog

Apresentação do 13º Viagem Literária elucida dúvidas sobre programa e traz oficina de poesia com Dinha

O Viagem Literária, que chega à 13ª edição, teve seu módulo inicial realizado de forma virtual esta semana, com a participação de Pierre André Ruprecht, diretor executivo da SP Leituras. A apresentação reuniu representantes dos municípios que participarão do programa, além de bibliotecários, escritores e artistas que farão as oficinas, bate-papos e rodas de contação de histórias. Em seguida, a educadora e líder comunitária Dinha ministrou uma oficina de poesia online.

Ruprecht abriu a apresentação falando sobre a história do Viagem Literária, um programa que remonta a 2008, tendo sido levado a 218 municípios paulistas, atingindo um público total de mais de 340 mil pessoas. Mais de 200 convidados comandaram eventos que aconteceram sempre em bibliotecas públicas da região metropolitana, interior e litoral do Estado de São Paulo, em parceria com as prefeituras das cidades participantes. 

Este ano, de 9 a 27 de novembro, acontece o módulo Poesia: Oficinas e Bate-papos com Escritores, que levará 15 escritores a mais de 60 cidades paulistas, incluindo a capital. Autores contam como começaram a escrever poemas e falam sobre seus processos criativos, além de discorrerem sobre a importância dos versos na literatura. A proposta é estimular a formação de novos leitores e fortalecer os vínculos entre as bibliotecas públicas e a população local.

"A poesia é uma ferramenta extraordinária para engajamento de leitores", disse Ruprecht. "A essência do Viagem Literária é apoiar as bibliotecas em suas ações de mediação."

Em março de 2021, acontece o módulo Contação de Histórias: Contos populares. A programação ainda está passando por ajustes e será divulgada em breve. Os contadores de histórias vão mostrar a força de relatos que começaram na oralidade há muito tempo e hoje permanecem vivos na cultura popular que ajudaram a moldar.

O diretor executivo da SP Leituras também falou sobre as medidas de combate à Covid-19 durante a realização dos eventos, que serão presenciais. Todas estão detalhadas em um protocolo que será enviado às bibliotecas com os materiais para a realização dos programas. 

"Estamos preocupados com as medidas de proteção, com higienização, distanciamento e uso de máscaras", disse ele. "É um ano difícil, mas é um ano para mostrar que a biblioteca pública está presente, voltada para os seu público e fazendo o possível para se manter conectada com ele."

Ouvidoria Transparência SIC