/ governosp
Bibliotecas esbanjam criatividade e criam pontes com a comunidade para atravessar a pandemia. Confira os painéis de ontem! - Biblioteca Viva
 

Blog

Bibliotecas esbanjam criatividade e criam pontes com a comunidade para atravessar a pandemia. Confira os painéis de ontem!

Criatividade de sobra para atravessar o período pandêmico. O evento mais esperado do 12ª edição do Seminário Internacional Biblioteca Viva apresentou, nesta quinta-feira, 5 de agosto, seis experiências de diversos territórios e realidades do Brasil. Foi a prova de que, mais uma vez, propostas e iniciativas simples podem trazer resultados sofisticados e transformadores. A mediação foi de Giovanna Sant’Ana, da SP Leituras.

Com representantes das cidades de Porto Velho, em Rondônia; Aracajú, Sergipe; Dracena, no oeste do estado de São Paulo;  São Paulo, capital paulista; Santo André, região do Grande ABC e Florianópolis, região sul do País, os painéis trouxeram experiências gratificantes - exemplos a serem seguidos e multiplicados.

Confira os painéis desta edição:

Do burburinho da rua ao isolamento: um clube de leitura como lugar de se reconhecer artista – Biblioteca Viva Comunitária do Eucaliptos / Rede Beija-flor de Pequenas Bibliotecas Vivas de Santo André | Santo André/SP

Jéssica Garcia e Gabriel Macedo apresentaram a experiência do clube de leitura Leitores de EscreVivências, da comunidade da Favela dos Eucaliptos, no território do Cata Preta, Santo André, SP.  Durante a pandemia, o clube funcionou online e pelo WhatsApp. Com foco em leituras de autoras negras, a proposta é estimular a produção artística dos participantes, com a confecção de desenhos, pintura ou poesias durante, as leituras. Neste processo, o jovem de 18 anos, Gabriel Macedo, se descobriu um artista.

https://www.facebook.com/BEucaliptos/

 

Auditório Virtual Viveiro das Letras – Biblioteca Pública Municipal Viveiro da Letras | Porto Velho/RO

Danúbia Bezerra e Michelle Medeira, representando a região Norte do Brasil, estado de Rondônia, zona sul de Porto Velho, região periférica da cidade, contaram como criaram um canal de YouTube - o Auditório Virtual Viveiro das Letras -  que hoje é um sucesso, após um ano no ar com lives semanais, reunindo personalidades de todo o estado em torno de temas atuais e relevantes para a população da região.

www.youtube.com/channel/UCYyK4Dzsq0iiBCwVFxj7HHw;

https://www.facebook.com/Biblioteca-Viveiro-das-Letras-466274517106717 

 

Disque História – Biblioteca Pública Municipal de Dracena | Dracena/SP

Lauriele Lopes descreve o projeto que levou a literatura para perto dos idosos durante a pandemia, por meio de contação de histórias por telefone. As histórias, lidas pelo bibliotecário pelo WhatsApp (vídeo ou áudio), são solicitadas pelos idosos ou sugeridas pela biblioteca. A iniciativa trouxe este público de volta, mesmo quer virtualmente, para o espaço. E até as crianças adoraram!

https://bit.ly/2Vvsokh

 

Reciclatec – Biblioteca Pública Epiphanio Dória | Aracaju/SE16h25 | Curso de formação para narradores de histórias numa biblioteca pública: resistência e reinvenção em tempos de pandemia – Biblioteca Pública Hans Christian Andersen | São Paulo/SP

Juciene Maria Santos de Jesus apresentou o Projeto Reciclatec, uma ação interdisciplinar que tem mudado a vida de jovens com idade entre 12 a 21 anos, que cumprem penas socioeducativas. Eles participam de oficinas de Informática, aprendem a montar computadores, a fazer uma horta orgânica comunitária, recebem aulas de Letramento, Ética e Cidadania. Na pandemia, o Reciclatec direcionou suas ações para produção e doações de máscaras a partir das oficinas de reciclagem. O projeto foi citado como referência para todo o País.

http://pnc.cultura.gov.br/2019/05/15/biblioteca-de-sergipe-capacita-jovens-em-vulnerabilidade-social-por-meio-de-projeto-inovador/   

 

Curso de formação para narradores de histórias numa biblioteca pública: resistência e reinvenção em tempos de pandemia – Biblioteca Pública Hans Christian Andersen | São Paulo/SP

Elisangela Lopes conta como o curso de formação para narradores de histórias da instituição se tornou um compromisso com educação continuada. Com 14 anos de existência, 22 turmas e mais de 700 contadores de histórias formados, a proposta continuou forte no mundo virtual, com lives que deram vida às contações de histórias.  As telas permitiram os encontros e as ‘contações’ permanecem como um ato de entrega e resistência.  

https://www.facebook.com/bibliotecahans.christianandersen/

 

Por uma Biblioteca Universitária acessível: estratégias para a eliminação das barreiras atitudinais – Comissão por uma BU Acessível/Biblioteca Universitária/Universidade Federal de Santa Catarina | Florianópolis/SC

Suellen Andrade traz a experiência da eliminação de barreiras atitudinais na Biblioteca Universitária UFSC. Adotando como fundamento teórico o Modelo Social da Deficiência, o qual compreende que a deficiência é inerente ao ser humano, a representação das pessoas com deficiência nos trabalho com comissões, grupos de estudo, trabalho e pesquisa, hoje é uma realidade na instituição.

https://cabu.bu.ufsc.br

Assista o evento na íntegra pelo canal do YouTube do SisEB.