O Prêmio São Paulo de Literatura, promovido pelo Governo do Estado de São Paulo, divulga os 20 finalistas da sua décima edição. São 10 obras concorrendo ao prêmio de R$ 200 mil, na categoria Melhor Livro de Romance do Ano; 5 disputarão R$ 100 mil, na categoria Melhor Livro de Romance do Ano – Autor Estreante com mais de 40 anos; e 5 estão concorrendo a R$ 100 mil, na categoria Melhor Livro de Romance do Ano – Autor Estreante com até 40 anos. Todos os livros foram publicados pela primeira vez em 2016, com a primeira edição em língua portuguesa.

O Prêmio São Paulo de Literatura é o maior do país em valor individual e tem como principais objetivos incentivar a produção literária de qualidade, apoiar e valorizar novos autores e editoras independentes, além de incentivar a leitura, por meio da promoção de bate-papos dos finalistas com o público.

Veja os finalista desta edição:

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO

  • Bernardo Carvalho – Simpatia pelo demônio (Companhia das Letras)
  • Flávio Izhaki – Tentativas de capturar o ar (Rocco)
  • Javier Arancibia Contreras – Soy loco por ti, América (Companhia das Letras)
  • José Luiz Passos – O marechal de costas (Alfaguara)
  • Maria Valéria Rezende – Outros cantos (Alfaguara)
  • Michel Laub – O tribunal da quinta-feira (Companhia das Letras)
  • Miguel Sanches Neto – A bíblia do Che (Companhia das Letras)
  • Ricardo Lísias – A vista particular (Alfaguara)
  • Silviano Santiago – Machado (Companhia das Letras)
  • Victor Heringer – O amor dos homens avulsos (Companhia das Letras)

 

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO – AUTOR ESTREANTE COM MAIS DE 40 ANOS

  • Antonio Cestaro – Arco de virar réu (Tordesilhas | Alaúde)
  • Franklin Carvalho – Céus e terra (Record)
  • Martha Batalha – A vida invisível de Eurídice Gusmão (Companhia das Letras)
  • Priscila Gontijo – Peixe cego (7 Letras)
  • Tina Correia – Essa menina: De Paris a Paripiranga (Alfaguara)

 

MELHOR LIVRO DE ROMANCE DO ANO – AUTOR ESTREANTE COM ATÉ 40 ANOS

  • Alexandre Marques Rodrigues – Entropia (Record)
  • André Timm – Modos inacabados de morrer (Oito e Meio)
  • Maurício de Almeida – A instrução da noite (Rocco)
  • Raul Ruas – Em torno dos 26 anos: Quando predominam tons tristes, vaidosos e politicamente incorretos (7 Letras)
  • Robson Viturino – Do outro lado do rio (Nós)

 

Veja aqui as biografias dos autores finalistas.

Fonte: Prêmio São Paulo de Literatura