Cresce o engajamento de gestores municipais e profissionais de bibliotecas nas ações do SisEB em 2017

Além de promover ações de capacitação profissional e de estímulo à programação cultural e à melhoria de serviços em bibliotecas, o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas de São Paulo (SisEB) tem procurado estreitar o relacionamento com gestores municipais das áreas da Cultura e Educação.  Essa abertura tem encontrado ampla receptividade e a participação de muita gente entusiasmada com o que faz em suas cidades.
Veja estes números: neste ano mais de 1800 profissionais participaram de capacitações presenciais, à distância e do Seminário Biblioteca Viva.  O Viagem Literária esteve em 90 cidades e impactou 40.762 leitores de todas as idades. As oficinas de Escrita Criativa tiveram a adesão de voluntários locais e foram realizadas em 47 bibliotecas com a participação de mais de 600 jovens e adultos que vieram em busca de novos conhecimentos.
Nos últimos anos, as bibliotecas paulistas vêm se revelando mais ativas, diversificadas, preparadas e engajadas nas propostas de mudança que o nosso tempo exige.

Ouvir, dialogar, mudar

Fazemos aqui um registro especial sobre o SisEB Itinerante, uma ação da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo realizada em conjunto com a SP Leituras.
Um dos seus principais objetivos é levar ao conhecimento dos gestores municipais todos os serviços, ações e oportunidades oferecidas gratuitamente pelo SisEB para dinamizar as bibliotecas de acesso público.
Porém, o mais importante é ouvir pela voz dos gestores da administração municipal, dirigentes, bibliotecários e profissionais de bibliotecas as demandas locais para trocar experiências e encontrar em conjunto soluções criativas para atender melhor cada uma das comunidades.
A partir dessa ideia, foram realizados encontros em Marília, Itapetininga, Jundiaí, Itanhaém, Pindamonhangaba, Presidente Prudente, Birigui e Olímpia, onde estiveram presentes 210 profissionais representando 89 municípios paulistas.  Um dos resultados foi materializado pela construção colaborativa da proposta para definir as Diretrizes da Política de Bibliotecas Públicas do Estado de São Paulo que foi sendo aprimorada em cada encontro.
Na troca de informações, sempre muito produtivas para ambas as partes, foram reafirmados os conceitos mais atualizados que norteiam a existência das Bibliotecas Vivas, a importância da atuação em redes regionais e a sustentabilidade econômico-financeira para diversas ações, a exemplo do que já acontece em várias cidades paulistas com resultados muito positivos.
Existe em cada biblioteca municipal um extraordinário potencial para novas iniciativas que vão muito além dos serviços tradicionais. Para fazê-las emergir, é preciso dialogar continuamente.
Na sua cidade existe uma biblioteca que também precisa ser ouvida e apoiada. Elas dialogam diariamente com muitas pessoas da sua comunidade e podem indicar caminhos para mudar para melhor a política cultural do seu município.

Faça de 2018 um ano de diálogo, participação e mudanças na sua comunidade.

Pense nisso e conte sempre com o SisEB.